Passar para o conteúdo principal
x

NOTÍCIAS

Game of Cultures - Cascais 2018

Na semana de 29 de janeiro a 5 de fevereiro, realizou-se em Cascais, a Formação Internacional “Game of Cultures”, organizada pela Agência Nacional Erasmus + Juventude em Ação (Portugal), em parceria com o Bureau International Jeunesse (Agência Nacional Belga), a Agência Nacional Erasmus + Juventude em Ação (Espanha) e a SALTO Cultural Diversity.  

 

Esta curso teve como objetivo capacitar e desenvolver competências junto de técnicos de juventude, no sentido de promover e encorajar o diálogo intercultural nas comunidades locais, a fim de aumentar a sua abertura para a inclusão de migrantes e refugiados, esta formação integrou participantes de 18 Países.

 

A Formação contou com a participação de 30 youth workers de Portugal, Itália, Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Luxemburgo, Polónia, Noruega, Espanha, Suécia e Suíça.

 

Este foi um Curso de Formação dirigido a para todos aqueles que trabalham em ambientes multiculturais e enfrentam o desafio das culturas recém-chegadas, que desejam encorajar o diálogo intercultural nas suas comunidades locais, a fim de aumentar sua abertura à inclusão de jovens migrantes e refugiados. Desenvolver um trabalho ao nível das competências interculturais junto das comunidades locais em toda a Europa é um elemento-chave para que consigamos alcançar uma relação mais saudável entre todas as partes e para uma Europa mais inclusiva.

 

O programa de formação procurou centrar-se no objectivo de apoiar, capacitar e desenvolver as competências dos trabalhadores juvenis para que estes possam atuar em suas comunidades juvenis locais, a fim de criar agentes multiplicadores, promovendo e incentivando o diálogo intercultural nas suas comunidades locais, a fim de aumentar a sua abertura à inclusão de migrantes e refugiados.

 

Ao longo da formação houve tempo para reflectir sobre as atuais realidades europeias e nacionais atuais sobre o fluxo de migrantes e refugiados e sua inclusão, bem como desenvolver um conjunto de ferramentas e estratégias sustentáveis que visam promover a inclusão de migrantes e refugiados. Explorar o potencial dos jovens como atores de inclusão e mudança a nível local e desenvolver uma rede informal de trabalhadores juvenis e líderes juvenis que abordem a inclusão de migrantes e refugiados e promovam projetos e iniciativas de acompanhamento, foram outros dos objectivos desta formação.

 

Durante os dias que estiveram em Cascais, a equipa de participantes teve a oportunidade de conhecer o projeto desenvolvido na Galiza, ao abrigo do projeto Educa.gz, bem como, o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido na Torre, pelo projeto Take.it.